Plásticos industriais ampliam sustentabilidade no mercado

A substituição de peças e equipamentos de materiais pesados como o aço, ferro e o cobre por produtos oriundos dos polímeros está dominando cada vez mais o mercado industrial, e tendência é de que eles penetrem setores nunca antes pensados. Muitos dos plásticos industriais já são realidade nas cozinhas brasileiras com o famoso PTFE Teflon (politetrafluoretileno), sucesso entre as donas de casa. Compre com desconto usando o Cupom Walmart.

Entretanto, a crescente exigência tanto do consumidor quanto de participantes do mercado por produtos recicláveis e provenientes de processos sustentáveis vem tornando possível a inclusão de itens mais versáteis e ecológicos nas fábricas e usinas. Um dos produtos mais utilizados em aplicações diversas é a chapa acrílica, por suas vantagens em termos de resistência e a maleabilidade.

Os plásticos industriais garantem as propriedades mecânicas, bem como a ausência de fissuras e amarelamento, por até dez anos, mesmo sob condições climáticas adversas. Desta forma, hoje é muito comum encontrar estes plásticos de engenharia em móveis, máquinas, peças estruturais, engrenagens, roldanas, tubulações e na indústria da decoração em geral. Já na construção civil, é possível encontrar os plásticos em coberturas, passarelas, toldos e divisórias.

Um dos grandes benefícios deste material é a reciclagem, já que após este processo, ele pode ser praticamente 100% recuperado. O consumo de energia para sua produção é bem inferior a outros materiais, como o aço, o que torna os plásticos industriais atraentes para quem procura soluções práticas para infindáveis aplicações. Embora tenham aparecido já nos anos 20, a utilização dos plásticos de engenharia se fortaleceu apenas na década de 90, quando as propriedades dos polímeros foram valorizadas diante da forte mobilização rumo à sustentabilidade.